Yemanjá

junho 10, 2009

Yemanjá pode ser considerada o Orixá mais famoso e conhecido no Brasil, através dos rituais que a ela são dedicados em cidades de todo o Brasil. Na Umbanda Yemanjá é o Orixá que dirige um sem-número de falanges espirituais que trabalha sempre em nosso favor, pelo equilíbrio da humanidade como um todo. Ela representa a imagem da mãe austera e protetora, a matriarca de grandes formas, seios fartos e uma grande quantidade de filhos (segundo diversas lendas, são quinze ao todo). Leia o resto deste post »


Oxalá

junho 2, 2009

Oxalá – O primeiro Orixá a ser criado por Olodumaré, o deus Supremo, ele veio com o poder de sugerir e realizar. Foi encarregado de criar o mundo. No entanto, por ter se embriagado no caminho, por culpa de Exú, que lhe ofereceu Uti(vinho de palmeira), sua missa foi cumprida por Oduwá, que liderando um exército de Imalês comandado por Ogum, crou o mundo, cumprindo assim a ordem de Olodumaré. Leia o resto deste post »


Umbanda – Árvore de 7 galhos

maio 25, 2009

1º – U – A letra U representa a união. Comportamento que todos nós devemos ter. O dia em que nós nos unirmos certamente a religião se tornará mais forte, e aí alcançaremos, ou melhor, conseguiremos o respeito necessário para a nossa sobrevivência. Não podemos nos esquecer que a união faz a força e essa força que aqui me refiro é a força moral, que nos torna imbatíveis. É preciso conscientizar da nossa responsabilidade dentro da religião que abraçamos.

2º – M – representa o movimento da natureza Divina, que se move constantemente em nosso favor, para que a energia positiva se faça presente em todos os nossos movimentos. Leia o resto deste post »


O Valor das Ervas

maio 18, 2009

Anil: erva pertencente ao Orixá Nanan, usada nas oferendas e rituais dedicados a esta entidade. O chá que se obtém por infusão das folhas e raiz é antipasmódico, diurético, estomáquico. O mesmo chá emprega-se com bons efeitos contra a epilepsia e a icterícia.
Aperta-ruão: erva pertencente ao Orixá obaluauê, usada nas oferendas e rituais dedicados a esta entidade, é empregada no tratamento de feridas, queda do útero, hemorragias, diarréias, moléstias do fígado e blenorragia. Em caso de mau hálito, mastiga-se folhas, cascas ou raízes para perfumar a boca. Leia o resto deste post »


Xangô

maio 11, 2009

Xangô, o senhor da justiça, foi o grande Obá (rei) da cidade de Oyó, representando, na linha de sucessão, seu quarto alafin (segundo fontes fidedignas). Ele fez sua passagem pela Terra por volta de 1450 a. C., filho de Oranian e Torossi. É o Orixá das pedreiras, das terras áridas e das rochas. Seu elemento é o fogo, dominando também o raio e o trovão. O metal a que pertence é o cobre. Possui, como símbolo da natureza, a pedra de raio, que se cria quando um raio cai na Terra.

Sua ferramenta principal é o Oxé, ou machado duplo, simbolizando a imparcialidade na hora da justiça. Xangô detém um profundo conhecimento e ligação com as árvores de onde provêm muitos de seus objetos de culto, como a gamela e o pilão. É muito violento, mas nunca gratuitamente. Quando provocado, castiga seus inimigos sem piedade, sendo implacável nas guerras de conquista, atividade que exerce com maestria. Leia o resto deste post »


O Candomblé e o Progresso

maio 4, 2009

Como evoluir sem perder as suas características? Podemos afirmar, inicialmente que no processo contínuo da evolução da humanidade nenhuma organização social deverá deixar de sofrer influências dos eventos históricos, quer de forma direta ou até mesmo em caráter subjetivo ou objetivo, por vivermos inteiramente integrados num sistema de comunicação global.

O grau de assimilação parcial ou total dar-se-á levando em conta um amplo contexto emaranhado de condições, resistências ou absorções, que resultam em conseqüências políticas, sociais, culturais ou econômicas. A palavra civilização do latim “civis” sugere um conceito de estado organizado em oposição ao termo “silvatici” da qual derivou a palavra selvagem, logo civilização contrapõe-se com a babárie, deste modo a palavra civilização ganha significados atribuídos às conquistas tecnológicas e elaboradas relações sociais baseadas em princípios éticos. Leia o resto deste post »


Oferenda: Ligação Energética

abril 27, 2009

A oferenda sempre esteve presente nos hábitos de todos os povos. Nossos ancestrais faziam suas oferendas num momento de concentração e fé para agradecer a sobrevivência da tribo e o dia-a-dia bem sucedido. Existe uma universidade no propósito da oferenda, essa doação mágica que cada um faz de si mesmo. As oferendas variam de acordo com as crenças religiosas. Podem ser desde uma simples flor ou vela até um prato feito com muita habilidade e responsabilidade, atendendo os requisitos de uma boa culinária.

As oferendas facilitam o contato entre energias da natureza e a energia psíquica do homem. Este elo do inconsciente coletivo das pessoas encontra maior facilidade no ritual. Enquanto, alguns fazem grandes rituais cujos resultados são fracos ou negativos, outros, com um simples ritual, conseguem ótimos resultados. As leis do merecimento e do livre arbítrio asseguram às pessoas o direito de seguirem o caminho que quiserem diante dos momentos de desespero e angústia, quando solicitam força para continuarem sua jornada terrena. Leia o resto deste post »